Home » marketing digital » Marketplace: como vender e ter mais lucratividade?

Blog Visuality - Agência Visuality Comunicação

17
setembro
2020
Sem comentários.

Marketplace: como vender e ter mais lucratividade?

Está pensando em comercializar algum produto no marketplace ou está encontrando dificuldades em aumentar as suas vendas? Saiba tudo sobre esse tipo de plataforma e o que fazer para ter mais visibilidade!

 

E se fosse possível reunir diversas lojas em um só lugar na internet, como se fosse um shopping center virtual? Foi a partir deste questionamento que os marketplaces foram desenvolvidos. Eles chegaram no Brasil em 2012, mas ganharam popularidade em meados de 2013. Desde então, a tendência, que já conquistava mercados mais maduros, como os Estados Unidos, Europa e China, se consolidou como uma opção vantajosa no mercado brasileiro. 

Se esse tipo de negócio é interessante ao consumidor, por conta da praticidade e dos baixos preços, também se torna atraente a quem quer vender. De acordo com pesquisa da E-bit e Nielsen, apenas no primeiro semestre de 2018 os negócios nessa área registraram um aumento nominal de mais de 60% em relação ao mesmo período de 2017. Mas o que atrai cada vez mais lojistas a essas operações? Abaixo, damos algumas pistas. 

 

Quais são os benefícios do marketplace? 

Se você perguntar a quem pretende entrar no comércio eletrônico qual é o seu maior desejo, certamente seria o de ter uma venda altamente rentável e de baixo investimento. É por este motivo que o marketplace se firmou como um dos modelos de negócio mais viáveis. 

O sistema permite que o usuário comercialize os produtos em sites já consolidados. Uma das vantagens é a de atrelar a sua marca a uma loja mais conhecida, o que permite maior alcance e maior visibilidade dos produtos. Assim, você não se preocupa com as despesas de estrutura, a segurança dos dados e nem com o investimento inicial, apenas com a porcentagem da comissão. 

 

Quais são os principais marketplaces do Brasil?

Os maiores marketplaces do país costumam ser os sites de compras online mais acessados. Um dos principais é o Mercado Livre, considerado a maior plataforma de compras e vendas pela Internet da América Latina. Possui 132 milhões de usuários cadastrados e oferece a eles o seu tráfego de visitas, estrutura do site, gestão de anúncios e outros, sem concorrer com seus sellers. 

Outras conhecidas do público são o Walmart, Americanas, Magazine Luiza, Ponto Frio, Netshoes, Dafiti, Saraiva e Amazon. O Buscapé, conhecido por ser um site de busca de produtos e pesquisa de preços, também se tornou um centro de comércio virtual no segundo semestre de 2017. Desde então, é possível comprar produtos de diversas lojas por meio da plataforma. 

 

Como vender mais em um marketplace?

Já ficou claro que vender no marketplace é simples e você precisa de poucos ajustes para gerenciar o seu negócio. Mas, antes de se arriscar nestes sistemas, temos algumas dicas: 

 

1. Pense no modelo do seu negócio

Leve em conta de que ele será virtual e que deverá se adequar às plataformas do tipo. Dentro desse planejamento geral, é importa que, acima de tudo, você reflita acerca do seu produto e da faixa de preço. Para isso, o melhor é fazer uma pesquisa entre as empresas que se assemelham ao seu negócio, como forma de levantar o que já está sendo feito e o que pode ser o seu diferencial. Faça as adaptações necessárias e, então, elabore o seu modelo antes de pensar nos outros passos.

 

2. Organize como será feita a logística

No marketplace, caberá ao usuário estruturar a logística do seu negócio. O primeiro passo para colocar em funcionamento é pensar como podem ser otimizados os processos. Independentemente do sistema utilizado, os registros e relatórios devem ser feitos diariamente. 

Outra etapa importante é a escolha da tecnologia. Ela será essencial para aumentar a produtividade e ajudar na gestão do estoque. Por fim, mas não menos importante, de que forma será feito o monitoramento? Medidas de segurança evitam furtos, quebras e manuseamentos incorretos. 

 

3. Escolha a melhor plataforma

Cada plataforma possui termos diferentes. Leia os contratos e pesquise com cuidado sobre cada uma delas. Não esqueça de se atentar também às taxas de serviço. No geral, as comissões costumam variar de 10% a 30%, dependendo da categoria dos produtos. É importante que que elas sejam contabilizadas para que seja feita, então, a precificação do que será ofertado. 

A escolha também deve levar em conta o alinhamento dos seus produtos à plataforma escolhida. Se você vende produtos eletrônicos, como celulares, câmeras e caixas de som, e começar a vender na Zattini, por exemplo, conhecida pelos produtos de beleza e moda, pode não obter o resultado esperado. 

 

4. Adote os padrões estabelecidos

Vai organizar o seu catálogo de produtos? Não esqueça de verificar as especificações adotadas pelo seu marketplace! Cada plataforma tem suas regras em relação à descrição dos produtos, tamanho das imagens e outros fatores. Caso você não adeque aos padrões estabelecidos, pode ser sua exibição prejudicada e, até mesmo, ser excluído do sistema. 

 

5. Defina as suas estratégias

Como já dissemos, o marketplace dá mais visibilidade à sua marca por estar atrelada a uma plataforma mais conhecida, o que permite alcançar um público diferente. Apesar disso, ainda é necessário pensar em estratégias para atrair mais clientes e aumentar as suas vendas. Para isso, é essencial ter uma estratégia de marketing digital. A Visuality tem uma equipe preparada para te ajudar a vender mais em seu marketplace! 

 

Gostou de saber mais sobre o marketplace? Qual é a sua maior dificuldade? Entre em contato com a nossa equipe e saiba como podemos ajudar o seu negócio a crescer na Internet!

 

Visuality Comunicação

Prefeito Ângelo Lopes, 1705 – Hugo Lange. Curitiba.

(41) 3209.9935

agencia@visuality.com.br


Comentários

Seja o primeiro a comentar isso!