Home » marketing digital » Experiência na página: conheça o novo fator de ranqueamento do Google

Blog Visuality - Agência Visuality Comunicação

7
agosto
2020
Sem comentários.

Experiência na página: conheça o novo fator de ranqueamento do Google

Sabemos o quanto um bom conteúdo é importante para o posicionamento de uma empresa no mecanismo de busca. Ao considerar a experiência na página, outros fatores também se tornam relevantes. Conheça quais!  

 

Aparecer nas primeiras posições das ferramentas de buscas é o desejo de qualquer empresa que deseja o sucesso nas redes. Para isso, muitas adotam um conjunto de estratégias que contribuem para o ranqueamento, chamada de SEO (Search Engine Optimization, traduzida como otimização para mecanismos de busca). 

Mesmo que alguns fatores sejam conhecidos pelos especialistas, o Google não revela todos os detalhes do processo que determina o posicionamento, já que a cada momento ocorre alguma atualização. Em 2018, por exemplo, o algoritmo registrou mais de 3 mil updates. Bastante coisa, não é mesmo? 

A maioria das alterações é silenciosa e um mistério para as empresas e profissionais, mas existem aquelas que geram implicações no trabalho estabelecido na web. Nestes casos, a equipe do Google prefere divulgar, como é o caso da experiência na página. Antes de entender o que é, contudo, faz-se necessário explicar de que forma o buscador avaliava o seu site. 

 

Quais os critérios para estar bem posicionado no Google? 

Como já dissemos anteriormente, a empresa não revela todos os processos ao público. Mas, a partir de muitos testes e estudos, especialistas da área chegaram a alguns denominadores comuns. Este é o caso de Peter Morville da Semantic Studios, que levantou alguns princípios a serem seguidos para que a sua página na web esteja otimizada. 

 

Utilidade

As informações no seu site, bem como as funções de navegação, devem ser úteis para o usuário. Não adianta nada ter uma página que não leva a nenhum lugar ou um conteúdo que gere mais dúvidas do que esclarecimentos. 

 

Acessibilidade

A página deve estar nas principais plataformas de busca e disponível a todos os usuários, independentemente do seu meio de acesso. Por isso, é essencial adaptar os conteúdos produzidos e oferecer a melhor visualização da página. 

 

Confiabilidade

Se você fosse procurar um serviço, provavelmente estaria mais inclinado a fechar com quem parece dominar mais o assunto. É assim que os algoritmos pensam também. O conteúdo deve ser relevante e deve transmitir confiança. 

 

Os conceitos são aplicados de forma integrada para que as empresas tenham mais visibilidade nas ferramentas de busca. Uma delas certamente não terá tanto efeito quanto o conjunto de técnicas aplicadas adequadamente. Entender de que forma o Google realiza a leitura geral é fundamental para compreender a intenção da empresa com a adoção do novo critério. 

 

Conteúdo relacionado 

 

O que é experiência na página?

Os critérios apontados por Peter Morville indicam que o conteúdo é importante para o ranqueamento. Mas, a partir da experiência na página, a responsividade, a interatividade, a segurança e a velocidade também serão considerados. 

O nome se assemelha à medição utilizada no Google Ads, a experiência na página de destino, mas não deve ser confundida com ela. Diferentemente do Ads, que mensura a relevância das páginas em relação aos anúncios patrocinados, a atualização assegura mais conforto ao usuário durante a navegação nos sites. 

A implementação, entretanto, está prevista apenas para 2021, já que este ano as empresas concentram seus esforços para lidar com os impactos provocados pela pandemia. 

 

Por que começar a considerar a experiência na página?

Você provavelmente já entrou em um site e não conseguiu navegar pela insistência de algum pop-up. Mesmo que tente voltar à página acessada, o recurso parece não querer ceder. Isto é considerado um intrusive interstitial, ou intersticial intrusivo, que afeta diretamente a navegabilidade. 

Outras frustrações comuns aos usuários são os elementos que desaparecem rapidamente, botões que não direcionam a nenhum lugar, páginas que não carregam e alertas de navegação insegura. Deixar a página sem o protocolo de segurança SSL, o HTTPS, deixa as informações trocadas mais vulneráveis. 

Estes problemas desapontam quem só estava à procura de alguma informação e podem, até mesmo, levar à saída do site. Não basta ter um conteúdo otimizado, se ele não consegue ser visualizado com conforto. Dessa forma, o Google quer estimular que as empresas se atentem mais na experiência de quem acessa. 

 

O que passa a ser considerado com a experiência da página?

Em sites que apresentam materiais com relevância semelhante, a experiência se tornará um diferencial para obter o bom posicionamento. Ela considerará os chamados Core Web Vitals, um conjunto de métricas que estima a capacidade da página proporcionar uma boa experiência, como a velocidade, interatividade e outros. Isto é mensurado a partir de três métricas: 

 

LCP (Largest Contentful Paint) 

Traduzido como exibição do maior conteúdo, o critério avalia o tempo necessário para renderizar o maior elemento da página, geralmente uma imagem. A indicação é que o LCP seja de até 2.5 segundos desde o primeiro carregamento. 

 

FID (First Input Delay) 

A latência de entrada é o intervalo entre a primeira interação e a resposta do navegador à essa ação. A partir disso, é possível demonstrar a interatividade da página. O valor do FID deve ser inferior a 100 milissegundos. 

 

CLS (Cumulative Layout Shift)

Também denominada mudança de layout cumulativa, mede a alteração do layout ao longo do carregamento da página, em uma escala de 0 a 1. O ideal é que o CLS se apresente como inferior a 0.1 para ser considerado estável visualmente. 

 

O novo recurso só começará a ser implementado no próximo ano, mas que tal começar desde já a proporcionar a melhor experiência ao usuário? Entre em contato com a nossa equipe e saiba como podemos te ajudar! 

 

Visuality Comunicação

Prefeito Ângelo Lopes, 1705 – Hugo Lange. Curitiba.

(41) 3209.9935

agencia@visuality.com.br


Comentários

Seja o primeiro a comentar isso!